7.6.13

Obscure: Eleven

LEIAM, É MUITO IMPORTANTE: Oi moranguinhos, como vão? Mais uma vez, demorei muito pra continuar, não é? Pois é, eu estava sem internet. Faz uma semana que meus pais se separam, minha mãe e eu nos mudamos e eu acabei ficando sem internet nesses dias. Espero que me entendam. Boa leitura c:

ELEVEN - KISS

tumblr_m2nak7WKz21r9xjxoo1_500.gif (500×289)

- Narrado por Taylor Momsen. -

Você é corajosa, Taylor, e este fato está me deixando cada vez mais orgulhoso de você. Que tal brincarmos novamente de pique-esconde? É a minha brincadeira favorita, e acredito que a sua também. Me ache, meu amor, apenas me ache.”

Me apoiei em uma árvore, em seguida jogando o bilhete ao qual eu havia acabado de ler de volta ao chão. Enfiei minha mão esquerda dentro de meus fios de cabelos loiros e os puxei com um pouco de força. Quando eu estava prestes a fazer algo muito errado e sabia disto, eu fazia aquilo. Doía, óbvio, mas de alguma forma me reconfortava. Fitei o chão por alguns míseros segundos, sentindo meus olhos embaçarem um pouco e um nó formar-se em minha garganta. Inevitavelmente, lágrimas fúteis e desnecessárias – bem, talvez nem tanto – começaram a rolar por minha face. Com as costas de minha mão esquerda tentei enxugá-las, mas elas simplesmente não pararam e continuaram caindo constantemente sem minha permissão.

Eu queria gritar, correr, pular e se fosse possível, até mesmo voar. Eu só queria que todo aquele medo e horror desaparecessem e me deixassem em paz. Funguei baixinho, de alguma forma, desejando que Justin Bieber estivesse comigo naquele momento. Queria, pelo menos por pouquíssimos segundos, sentir seus braços me envolverem novamente. Era esquisito e inapropriado, eu sei, mas era algo que eu realmente queria no momento. Ergui minha cabeça e respirei fundo, totalmente pronta para o que iria fazer em seguida. Eu precisava e acharia aquele maldito, e quando o fizesse, o mataria com todas as minhas forças. Sem dó e nem piedade. Ele passaria por tudo o que eu havia passado desde que o mesmo havia aparecido do nada em minha vida. Mal podia aguardar para encontrar-me com o dono dos olhos castanhos novamente.

Minhas pernas começaram a dar passos pesados, como se tivessem vida própria. Sinceramente, eu nunca me senti tão determinada a fazer algo em toda minha vida. Aquele serial killer, seja lá quem for, se arrependeria amarguradamente pelo que andou fazendo a mim e a meus amigos. Decidida, comecei uma “busca” totalmente sem sentido – pelo fato de nem saber onde eu estava – por meu pior pesadelo. As lágrimas continuavam a cair, e eu as enxugava com as costas de minha mão rapidamente. Meu corpo formigava, e eu sabia que era o resultado de meu ódio. Vez ou outra, eu para de andar e olhava ao meu redor, tentando guardar na memória o que via pois poderia me ajudar no futuro.

De repente, uma sensação esquisita de estar andando em círculos me invadiu. Olhei novamente ao meu redor, e o último bilhete que eu havia encontrado minutos atrás comprovou o que eu achava. Todo aquele medo voltou a me invadir e eu acabei me dando conta de que a Taylor corajosa e determinada havia ido embora. Na realidade, talvez ela nunca tivesse existido. Talvez toda aquela coragem fora apenas por tamanho medo que invadia meu corpo.

Talvez a garota que adorava preto, rock e tudo o que passasse uma imagem “rebelde”, era apenas uma distração para que a garota doce, inocente e frágil continuasse invisível.

Suspirei, sentindo toda a adrenalina que corria por minhas veias ir embora aos poucos. Cansada, forcei minhas pernas a continuarem firmes ou eu cairia ali mesmo. E como se o destino estivesse conspirando contra mim – e definitivamente, ele estava – tudo só piorou. Meus orbes – que no momento deveriam estar cansados, transmitindo toda a apreensão que me consumia – acompanharam algo nada bom. Eram vultos. Minhas mãos suadas e tremulas tocaram a árvore mais próxima, fazendo com que meus pés cambaleassem juntamente.

Meus olhos, embaçados pelas lágrimas, simplesmente não conseguiam distinguir exatamente o que estava acontecendo. Minha mente rodava, tentando achar uma explicação concreta do que eu via. E enquanto meu coração parecia acelerar cada vez mais, minhas costas deslizaram pela árvore fazendo-me sentar no chão. Havia algo errado, algo de muito errado comigo. A última coisa que vi antes de minha visão escurecer totalmente, fora um par de olhos castanhos preocupados me fitarem.

xx xxx xx

Aos abrir meus olhos, cheguei a pensar que tudo não havia passado de um sonho. Mas algo lá no fundo me dizia que eu estava enganada. E eu realmente estava.

– Tay? Oh, que bom que você acordou. Eu já estava ficando preocupado. – A voz de Justin Bieber invadiu meus ouvidos, de alguma forma, me passando um conforto incrível. Inevitavelmente, meus braços o puxaram e envolveu seu pescoço em um abraço um tanto desconfortável. Segundos depois, ele finalmente retribuiu, envolvendo docemente minha cintura com suas mãos grandes e macias. Me senti feliz em saber que ele estava bem e que nada de ruim havia acontecido a ele.

Poucos segundos depois – que mais pareceram séculos, o que não era nada ruim –, nossos corpos separaram-se.

– Jus, o que aconteceu? – Perguntei, em seguida sentindo minhas bochechas queimares devido ao novo apelido que havia dado-o. Ele sorriu levemente, acariciando minha bochecha com as costas de sua mão direita.

– Eu não sei, certamente. – Respondeu. – Eu te procurei por quase meia-hora, e quando te achei, você não estava nada bem e em seguida desmaiou, aí eu carreguei e te trouxe de volta. – Completou.

Só então me dei conta de que aqueles par de olhos castanhos ao qual eu vi antes de provavelmente desmaiar, não fora do serial killer e sim de Justin, apesar de ambos os olhos serem praticamente idênticos. Meus pés formigaram dentro do saco de dormir e só então me dei conta de que nós dois estávamos ali dentro.

Sorri, seguida de Bieber, que logo deixou seus dentes brancos à amostra. E então, do nada, meus batimentos cardíacos aceleraram. Acho que, de alguma forma, era possível ouvi-los. Justin e eu estávamos muito próximos, até demais. Provavelmente, nossas respirações já conseguiriam fundir-se. Agilmente, Bieber pôs uma de suas mãos – que não dei importância em ver qual era, pois estava concentrada em sua boca – em minha nuca, puxando-a levemente para mais perto. Roçou seus lábios nos meus devagar, sorrindo levemente em seguida. Fechei meus olhos, guardando aquele momento eternamente em minha mente.

Eu estava tão presa no momento, que mal percebi quando Justin selou nossos lábios em um selinho longo. Minhas mãos pousaram em sua nuca, enquanto as dele traçavam um caminho lento até minha cintura. Ele pediu permissão e não hesitei em concedê-la. Em seguida sua língua invadiu minha boca, trazendo consigo uma das melhores sensações do universo. Nossas línguas moviam-se numa sincronia perfeita, mas ainda assim, o beijo continuava lento e delicado. Logo o encerramos com alguns selinhos, e então sorrimos abertamente. Justin encostou sua testa na minha, ainda com os orbes concentrados em meus lábios.

– Eu fiquei tão preocupado com você. – Disse, e eu sorri envergonhada. Ele suspirou e aproximou-se de mim novamente, selando nossos lábios.

Naquele momento, senti que a garota fria e obscura havia desaparecido, dando lugar a garota doce e frágil. Eu sabia que Justin era o motivo de tal coisa, e isto me deixou preocupada. Eu não podia ser o que um dia já fui, não queria e não deveria. Qual é, eu preciso continuar obscura, pois só assim terei força o suficiente para enfrentar aquele serial killer em breve. Percebi que o beijo estava ficando um pouco “tenso” e que era minha culpa, então deixei meus pensamentos de lado e concentrei-me em Justin. Apenas nele.

CONTINUA...

Respondendo aos comentários.

-inês pais.: É, ultimamente ele anda muito fofo mesmo, rs' Ah, entendi... ok então. Fico feliz que tenha gostado.
Boylieber Danilo: Um boylieber por aqui? Nossa, que honra rs' Claro, pode deixar que eu vou dar uma olhada lá e sigo, ok? c:
Natália: Criatividade? Mas eu nem tenho rs' sou diva mesmo, me ame u.u sóquenão rs' diva é você flor c: Gostou do capítulo?
Perverted Dreams: Awn, que bom que gostou c: Minha opinião não importa, mas, pode acreditar que eu gostei muito do seu blog c: Ui, ela é diva rs'
Flawless Dreams: Continuei, gostou?
Anônimo: Continuei c:
Lili: Então tá né. Continuei c:
Leet Biebs: Awn, bem-vinda c: fico feliz em saber que você está gostando, mesmo. Claro c: Percebi que você pegou o layout, e percebi também que os créditos não estão corretos (imagino que sejam de um layout anterior) e peço que, por favor, você conserte. Faça bom uso do layout (:
Anônimo: Esse tá maior u.u Awn, que bom que gostou. Continuei, gostou?
Imagine Belieber: Claro c:
Anônimo: Eu também tenho uma conta no animespirit e também posto lá, de qualquer forma, obrigada pelo aviso.
Anônimo: kkkk continuei, gostou?

Divulgação.

Imagine Belieber: Gostei muito, recomendo.
Imagine Belieber: Este blog está precisando de escritoras, inscrevam-se lá!

Links.

(as inscrições ficarão abertas por tempo ilimitado)
(se quiser avisada de postagem nova pelo twitter é só falar nos comentários)
(layout anterior do blog, que está sendo disponibilizado)

15 comentários:

  1. Isadora7.6.13

    Cada vez mais perfeito! Continua..

    ResponderExcluir
  2. Uh, ok diva esta tudo perfeito continue u.u annnw obg (: - srta_walker

    ResponderExcluir
  3. Eles beijaram-se! Finalmente! *-*
    Queroo ver como é que a história do serial killer vai ficar agora :b
    Sinto muito pela separação, se precisar de falar pode contar comigo (:
    Posta rapidinho ^^

    ResponderExcluir
  4. Eu diva? Nuncaa! :c hahah' Cara eu vivo muito essa fic! E tipo finalmente eles se beijaram! kk e será que esse Beijo vai acabar em outras coisas u.u *Lê Mente Poluída aqui!
    E fico triste pela separação de seus pais :/ Eu odiaria se isso acontecesse com os meus! E eu estou comentando pelos autores(a)haha! Bjoos da Pessoa Mais Linda do Mundo! (Não pera... So eu não ein! :c)

    ResponderExcluir
  5. Anônimo22.6.13

    Amore meu pc ta no concerto e eu não tô conseseguindo por na minha conta do google, já que eu estou lendo pelo cel.
    @UnitedForJussBR @_JBieberFever
    Coooooooooooontinua

    ResponderExcluir
  6. MelDeus' perfeito como sempre, que trite amor, eu me lembro de quando meus pais se separaram (ou melhor qd o homem q minha mãe diz ser meu "pai" sumiu ¬¬) - apesar de ser pequena na época eu lembro - eu sei como isso é ruim :(

    Enfim, desculpa mesmo ter ficado esse tempão sem comentar, eu realmente amo sua fic, como já disse muitas vezes, e vocÊ é uma das minhas autoras favoritas ^^ eu não comentei por que aconteceram umas "paradas" pessoais q eu não pude entrar na net, estou perdoado né? *u* (carinha de bob esponja)

    posta logo >.<

    ResponderExcluir
  7. Heeeey posttaa o proximoo caap pelo amor de deus.. Leittora nova o/ :*

    ResponderExcluir
  8. Respostas
    1. VISITEMMM!!!!!!
      IMAGINE BELIEBER JUST DREM
      http://imaginandobeliebersonha.blogspot.com.br/

      E

      IMAGINE BELIEBER LOVING
      http://imaginebelieberloving.blogspot.com.br/

      Excluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. gabrielle bieber7.10.13

    OMG q perfeito , posta logo os proximos capitulos pfvr :(
    aah sint mt pelo seus pais :(
    otima escritora parabens ....
    OBS leitora nva haha

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Anônimo4.1.14

    ooh ta mt perfeito continua logo *-*

    ResponderExcluir
  13. VISITEMMM!!!!!!
    IMAGINE BELIEBER JUST DREM
    http://imaginandobeliebersonha.blogspot.com.br/

    E

    IMAGINE BELIEBER LOVING
    http://imaginebelieberloving.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

A cada comentário não deixado, um autor morre. Comente!